Czarismo

Votos de utilizador:  / 0
FracoBom 

 

Foi o regime político comandado por czares, sendo assim, específico da Rússia, mais propriamente até a Primeira Guerra Mundial.

 

Em pleno século XX o Estado russo ainda era uma Monarquia Absoluta. O Czar governava amparado socialmente na nobreza rural e em uma burocracia ("nobreza de função").

"O Imperador de todas as Rússias é um monarca autocrata e ilimitado um rei (Czar). O próprio Deus determina que o seu poder supremo seja obedeci­do, tanto por consciência como por temor."

(Artigo I das Leis Fundamentais do Império, publicadas em 1892. Cita­do por KOCHAN, L., Origens da Revolução Russa, Zahar Editores, pág. 60.)

Nesse clima, organizaram-se os partidos políticos de oposição que, por não terem liberdade de expressão, atuavam na clandestinidade até 1905 e no amparo de ideologias importadas do Ocidente.

Durante a década de 1840, o desenvolvimento das opiniões tinha originado na Rússia duas atitudes gerais, convencionalmente chamadas de Eslavofilia e de Ocidentalismo.

Os pró-ocidentais consideravam a cultura ocidental européia como superior, desejando difundi-la na Rússia; acreditavam na Ciência, no governo constitucional, nos valores liberais e eram contra a servidão.

Os eslavófilos afirmavam a singularidade do passado nacional russo, resistindo à penetração das idéias do Ocidente, que consideravam "decadente e nas garras de um nacionalismo materialista"; dotados de fervor místico, ligados à Igreja oficial, acabaram por identificar-se com o Czarismo, fazendo a propaganda do Pan-Eslavismo que justificava uma política expansionista russa nos Bálcãs.

 

 

 

Onde Ficar em Lisboa?

As Nossas Publicações

  

   

 

  

    

  

  

 

 

  

      

 

 

login | registo