ptenfrdeitrues

Site In English França

sexta, dezembro 14, 2018
Você está aqui:Idade Contemporânea»Terceira Guerra Mundial já começou, afirma historiador António José Telo
sábado, 10 novembro 2018 20:50

Terceira Guerra Mundial já começou, afirma historiador António José Telo Destaque

Escrito por Agência Lusa
Classifique este item
(0 votos)

O historiador António José Telo identifica na atualidade mais “paralelos do que gostaria” com a Primeira Guerra, considera reais os perigos de um conflito global tradicional e acredita que, de uma nova forma, a terceira Guerra Mundial já começou.

O historiador António José Telo identifica na atualidade mais “paralelos do que gostaria” com a Primeira Guerra, considera reais os perigos de um conflito global tradicional e acredita que, de uma nova forma, a terceira Guerra Mundial já começou.

Em entrevista à agência Lusa a propósito dos 100 anos do Armistício – que se assinalam domingo -, o historiador e professor da Academia Militar vê na propagação do caos, na crise das soberanias tradicionais, na alteração brusca de equilíbrios e na mudança das regras do jogo pontos de contacto com o período que levou ao conflito de 1914-1918.

“Curiosamente há mais paralelos do que gostaria. Preferia que não houvesse tantos”, disse, apontando como um dos “aspectos visíveis” a forma “como o caos se propaga a várias sociedades” e as dificuldades destas “em manter as funções normais de soberania”,

António José Telo apontou como exemplo as situações em países ibero-americanos como o Brasil, a Venezuela ou a Colômbia.

“O Brasil é o exemplo típico de um Estado que deixa de cumprir as suas funções tradicionais e passa a ser substituído por um caos que vem de baixo e cresce rapidamente. Mas o que está a acontecer com o Brasil aconteceu já com metade de África, com grande parte do Médio Oriente, com grande parte do continente asiático e está a avançar na Europa”, reforçou.

Para o historiador, “há situações cada vez mais difíceis de controlar na Europa com a dificuldade de os poderes soberanos se afirmarem” a que se junta “uma descrença nas ideologias tradicionais”.

“Esta descrença é uma das causas que provoca a crise dos poderes soberanos. As pessoas deixaram de acreditar ou pelo menos tendem a deixar de acreditar na boa vontade dos políticos e dos Estados tradicionais”, sublinhou.

Para o historiador, “o desfazer das soberanias que marcou o fim da Primeira Guerra” é hoje também “perfeitamente patente”.

“As soberanias tradicionais estão em crise, as situações de pré-caos ou de caos vão crescendo rapidamente”, reforçou, assinalando também a “corrida ao armamento” que antecedeu a Primeira Guerra, o que, assegura, está a acontecer também agora.

“Talvez os europeus não notem muito porque não correm aos armamentos, mas tudo à volta corre, a começar na Ásia, a continuar pelo Médio Oriente, Estados Unidos e Ibero-Americana”, apontou.

António José Telo receia, por isso, que os “paralelos sejam muitos”, considerando tratar-se de indicadores de que a ordem actual “não vai durar muito tempo”.

“Ainda não é claro o que vem aí, mas há de facto uma tendência para o agravamento das tensões nacionais que podem provocar guerras entre os Estados, uma coisa que parecia impossível há poucos anos, mas que hoje não é”, disse.

O historiador admite que estão reunidos os ingredientes para “uma receita explosiva”.

“O perigo de uma guerra tradicional existe e é cada vez maior, mas a guerra na nova forma, essa já começou. Quando falamos numa terceira Guerra Mundial, estamos a pensar numa guerra clássica, num choque entre Estados, porque noutra acepção na minha opinião já começou. Um novo tipo de guerra mundial está a decorrer e a mudar rapidamente o mundo”, sustentou.

Ler 56 vezes Modificado em sábado, 10 novembro 2018 20:56
Mais nesta categoria: « O III Reich em Aljezur

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

Usamos cookies para melhorar nosso site e sua experiência ao usá-lo. Os cookies utilizados para o funcionamento essencial deste site já foram definidos. To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our privacy policy.

  I accept cookies from this site.
EU Cookie Directive Module Information