ptenfrdeitrues

Site In English França

sexta, novembro 16, 2018

A água da Terra pode ter origem tanto no material asteroidal quanto do gás que sobrou da formação do Sol, de acordo com uma nova pesquisa. A nova descoberta pode dar aos cientistas importantes pistas sobre o desenvolvimento de outros planetas e seu potencial para sustentar a vida.

Um dia, num futuro não muito distante, os gases provenientes de centrais de produção  e indústrias pesadas, em vez de os largar na atmosfera, poderiam ser capturados e transformados quimicamente de gases de efeito estufa como dióxido de carbono em combustíveis industriais ou químicos graças a um novo sistema. que pode usar electricidade renovável para reduzir o dióxido de carbono em monóxido de carbono - uma commodity chave usada em vários processos industriais.

segunda, 27 agosto 2018 20:47

Júpiter teve distúrbios de crescimento

Escrito por

Os pesquisadores agora podem mostrar como Júpiter foi formado. Dados recolhidos de meteoritos indicaram que o crescimento do planeta gigante havia sido adiado por dois milhões de anos. Agora, os pesquisadores descobriram uma explicação: as colisões com blocos do tamanho de quilómetros geravam alta energia, o que significava que nessa fase dificilmente qualquer acúmulo de gás poderia ocorrer e o planeta só poderia crescer lentamente.

O biofísico Jeremy England fez ondas em 2013 com uma nova teoria que lançou a origem da vida como um resultado inevitável da termodinâmica. Suas equações sugerem que, sob certas condições, grupos de átomos naturalmente se reestruturarão de modo a queimar mais e mais energia, facilitando a incessante dispersão de energia e a ascensão da "entropia" ou desordem no universo. Jeremy England disse que esse efeito de reestruturação, a que ele chama de adaptação baseada na dissipação, promove o crescimento de estruturas complexas, incluindo seres vivos. A existência da vida não é um mistério ou um golpe de sorte, disse ele à Quanta em 2014, mas segue princípios físicos gerais e "não deve ser tão surpreendente quanto rochas rolando montanha abaixo".

Milhares de quilómetros de cabos de fibra óptica enterrados em regiões costeiras densamente povoadas dos Estados Unidos poderão em breve ser inundados pela elevação dos mares, segundo um novo estudo.

Doze novas luas orbitando Júpiter foram encontradas - 11 luas externas "normais", e uma que eles chamam de "excêntrica". Os astrónomos avistaram as luas pela primeira vez na primavera de 2017, enquanto procuravam por objectos muito distantes do sistema solar como parte da busca por um possível planeta massivo muito além de Plutão.

Uma tempestade de minúsculas partículas de poeira engoliu grande parte de Marte nas últimas duas semanas e levou o rover Opportunity da Nasa a suspender as operações científicas. Mas em todo o planeta, o rover Curiosity, da NASA, que estuda solo marciano na Cratera Gale, deve permanecer pouco afetado pela poeira. A tempestade de poeira marciana cresceu em tamanho e agora é oficialmente um evento de poeira "envolvendo o planeta" (ou "global").

Uma propriedade de matéria quântica teorizada, mas nunca antes detectada, foi vista no laboratório, segundo uma equipa de cientistas.

Experiências ajudaram a confirmar que amostras de partículas interplanetárias - recolhidas da atmosfera superior da Terra e que se acredita serem provenientes de cometas - contêm poeira remanescente da formação inicial do sistema solar.

Usamos cookies para melhorar nosso site e sua experiência ao usá-lo. Os cookies utilizados para o funcionamento essencial deste site já foram definidos. To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our privacy policy.

  I accept cookies from this site.
EU Cookie Directive Module Information