ptenfrdeitrues

          Outras Línguas

English Français 中文

quinta, abril 02, 2020
Você está aqui:Notícias»Portugal»Covid-19: Sobe para 2362 o número de casos confirmados em Portugal. Há já 30 óbitos. País vai entrar fase de mitigação
terça, 24 março 2020 15:39

Covid-19: Sobe para 2362 o número de casos confirmados em Portugal. Há já 30 óbitos. País vai entrar fase de mitigação Destaque

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

Portugal regista 2362 casos positivos de infeção pelo novo coronavírus. Há ainda 30 mortes assinalar e 22 recuperações, assim como a entrada do sistema de saúde português em fase de mitigação no dia 26 de março, próxima quinta-feira.

Segundo o boletim da DGS, o total de casos suspeitos (registados desde o início do ano) subiu para 2362 e o total de casos não confirmados é de 11329. Há 1783 pessoas a aguardar resultado laboratorial.

Estes valores significam um aumento de 15%, somando-se mais 302 casos desde ontem, 23 de março.

Foram também registados mais sete mortos, avolumando o número de casos mortais para 30. A informação inicialmente dada pelo secretário de Estado da Saúde em conferência de imprensa a partir da sede da Direção-Geral da Saúde, entretanto corrigida pelo boletim, referiu-se a 29 casos.

O número de recuperações também aumentou para 22, somando-se mais oito casos de doentes que recuperaram da Covid-19. Quanto ao número de internamentos, de acordo com a DGS, mantém-se 203 pessoas internadas, 48 das quais em cuidados intensivos.

Neste momento há 11842 casos a serem acompanhados com contactos de vigilância pelas autoridades.

A região Norte é a que regista mais casos, com 1130 casos confirmados, havendo também registo de nove óbitos e três recuperações. Segue-se a de Lisboa e Vale do Tejo com 852 casos, havendo oito óbitos registados e 11 recuperações.

A região Centro regista a maior mortandade, com 11 óbitos em 293 casos e oito recuperações. O Algarve tem 46 casos (um óbito) e o Alentejo tem seis casos.

Segundo o boletim, as regiões autónomas, os Açores têm 12 casos e registam o seu primeiro óbito. A Madeira tem 11 casos confirmados e num caso mortal. No entanto, a Autoridade de Saúde Regional dos Açores anunciou que o número de casos confirmados na região é de 17.

Há ainda a registar 11 casos de infeção no estrangeiro.

Entre os casos importados o registo é de 1 de Alemanha/Áustria (em investigação), 2 da Alemanha, 4 da Áustria, 2 de Andorra, 1 da Bélgica, 5 do Brasil, 1 da Dinamarca, 1 do Egipto, 3 dos Emirados Árabes Unidos, 44 de Espanha, 26 de França, 20 de Itália, 3 da Índia, 1 do Irão, 6 dos Países Baixos, 11 do Reino Unido e 11 da Suíça.

Se considerarmos as faixas etárias, há 24 casos até aos nove anos de idade, 65 casos entre os 10 e 19 anos, 278 casos entre os 20 e os 29 anos, 394 casos entre os 30 e 39 anos, 448 casos entre os 40 e os 49 anos, 423 casos entre os 50 e os 59 anos, 348 casos entre os 60 e os 69 anos, 214 casos entre os 70 e os 79 anos e 168 casos em pessoas com mais de 80 anos.

Ao todo, existem 1133 casos confirmados em pessoas do sexo masculino e 1229 casos em pessoas do sexo feminino.

"Foi ontem publicada a norma 4 de 2020, que altera o paradigma de abordagem do doente com suspeita ou infeção por Covid-19. Trata-se da preparação do sistema de saúde para uma nova fase, a fase de mitigação e que produzirá efeitos a partir das zero horas do dia 26 de março", anunciou Lacerda Sales, secretário de Estado da Saúde.

O governante indicou que a norma "preconizará uma abordagem que implicará a criação de, pelo menos, uma área dedicada à Covid-19 em cada agrupamento dos centros de saúde".

Ao invés do que ocorreu nos últimos dias, a divulgação dos números não se fez primeiramente através de boletim enviado pela Direção-Geral da Saúde, situação pela qual o secretário de Estado da Saúde pediu desculpa e justificou o atraso com a sua reformulação. 

 

Ponto da Situação em Portugal

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março, depois de a Assembleia da República ter aprovado na quarta-feira o decreto que lhe foi submetido pelo Presidente da República, com o objetivo de combater a pandemia de Covid-19, após a proposta ter recebido pareceres favoráveis do Conselho de Estado e do Governo.

O estado de emergência proposto pelo Presidente prolonga-se até às 23:59 de 2 de abril.

Nos dias 19 e 20 de março, o Governo reuniu-se em Conselho de Ministros. No primeiro dia a reunião serviu para delinear um primeiro lote de medidas de concretização do estado de emergência, sendo que no segundo foram pensadas medidas de apoio social e económico para a população afetada pela pandemia de Covid-19.

No Conselho de Ministros de dia 19 foram aprovadas medidas como o “isolamento obrigatório” para doentes com Covid-19 ou que estejam sob vigilância ativa, sob o risco de “crime de desobediência”, a generalização do teletrabalho" para todos os funcionários públicos que o possam fazer, o fecho das Lojas do Cidadão, bem como dos estabelecimentos com atendimento público, com exceção para, entre outros, as mercearias e supermercados, postos de abastecimento de combustível, farmácias e padarias.

Já da reunião de dia 20 saíram medidas como a prorrogação automática do subsídio de desemprego, do complemento solidário para idosos e do rendimento social de inserção, bem como o adiamento para o segundo semestre do ano do pagamento do IVA e do IRC, que teria de ser pago nos próximos meses, para garantir a atividade das empresas e postos de trabalho. Outra das medidas anunciadas foi a suspensão do prazo de caducidade dos contratos de arrendamento de casas que viessem a caducar nos próximos três meses.

O Governo decidiu criar, também, a Estrutura de Monitorização do Estado de Emergência, um "gabinete de crise" para lidar com a pandemia da Covid-19, que integra os ministros de Estado, da Administração Interna, da Defesa Nacional e das Infraestruturas.

Até agora, já foram detidas, pelo menos, 13 pessoas pelas forças de autoridade — PSP e GNR —no âmbito do estado de emergência.

Entre as medidas para conter a pandemia, o Governo já tinha suspendido as atividades letivas presenciais em todas as escolas desde segunda-feira e imposto restrições em estabelecimentos comerciais e transportes, entre outras.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 324 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 14.300 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, com a Itália a ser o país do mundo com maior número de vítimas mortais, com 5.476 mortos em 59.138 casos. Segundo as autoridades italianas, 7.024 dos infetados já estão curados.

A China, sem contar com os territórios de Hong Kong e Macau, onde a epidemia surgiu no final de dezembro, conta com um total de 81.054 casos, tendo sido registados 3.261 mortes.

Os países mais afetados a seguir à Itália e à China são a Espanha, com 1.720 mortos em 28.572 infeções, o Irão, com 1.685 mortes num total de 22.638 casos, a França, com 674 mortes (16.018 casos), e os Estados Unidos, com 390 mortes (31.057 casos).

Onde posso consultar informação oficial?

A DGS criou para o efeito vários sites onde concentra toda a informação atualizada e onde pode acompanhar a evolução da infeção em Portugal e no mundo. Pode ainda consultar as medidas de segurança recomendadas e esclarecer dúvidas sobre a doença.
Quem suspeitar estar infetado ou tiver sintomas em Portugal - que incluem febre, dores no corpo e cansaço - deve contactar a linha SNS24 através do número 808 24 24 24 para ser direcionado pelos profissionais de saúde. Não se dirija aos serviços de urgência, pede a Direção-Geral de Saúde.
 
Fonte: Sapo24
Ler 59 vezes Modificado em terça, 24 março 2020 15:47

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

Parceiros Educacionais

National Geographic   Discovery Channel      

Parceiros Tecnológicos de Referência


Teksmartit     IB6   

Usamos cookies para melhorar nosso site e sua experiência ao usá-lo. Os cookies utilizados para o funcionamento essencial deste site já foram definidos. To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our privacy policy.

  I accept cookies from this site.
EU Cookie Directive Module Information